Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Professores irão para a Espanha apresentar pesquisas em prol da sustentabilidade

  • Publicado: Quarta, 06 de Dezembro de 2017, 11h03
  • Última atualização em Quarta, 06 de Dezembro de 2017, 11h15
  • Acessos: 931
imagem sem descrição.

Integrantes do grupo de pesquisa Automação, Eficiência Energética e Produção do IFBA - Campus Jacobina tiveram quatro artigos científicos aprovados para apresentação no Qualicer 2018, evento mundial voltado para a qualidade de produtos como azulejo e cerâmica, que acontecerá entre 12 e 13 de fevereiro em Castellón, na Espanha. Com foco na sustentabilidade a partir do reaproveitamento de resíduos advindos da indústria mineradora e de pedras ornamentais, os estudos apresentam possibilidades de utilização desses materiais em outras áreas, a exemplo de pisos, revestimento e telhas.

Contando com a colaboração dos estudantes Rodrigo Neves, Igor Souza, Jander Lopes e Maria Clara, do curso técnico de eletromecânica, as pesquisas são autoria dos professores do referido curso Raimison de Assis (doutor em engenharia), Tércio Graciano (doutor em engenharia), Jonei Marques (doutorando em engenharia de minas) e Naedja Pontes (doutoranda em geologia), ao lado da docente de mineração Talita Gentil (doutoranda em geologia) e de Beliato Campos (doutorando em física), atual coordenador de pesquisa do campus, além de Flánelson Monteiro (doutorando em engenharia), do IFBA-Irecê. 

Em um dos artigos, os pesquisadores chamam atenção para a quantidade de resíduos resultado da exploração de ouro no município de Jacobina: cerca de 5 mil toneladas/dia. “A maioria das empresas de mineração não apresenta tecnologia ou aplicação economicamente viável que permita a reciclagem do resíduo mineral, o que degrada o meio ambiente. A proposta deste trabalho é aproveitar os resíduos para a produção de pisos e revestimentos cerâmicos”, destaca trecho do resumo.

Segundo o docente Raimison, líder do grupo e atual coordenador do extensão do Campus Jacobina, participar do Qualicer será uma oportunidade para estabelecer parcerias para o IFBA. “Já temos contato com pesquisadores da Espanha e França. Queremos criar oportunidades de intercâmbio para nossos alunos”, destaca. Os anais do evento estão classificados com Qualis A, que contempla periódicos de referência internacional, pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), revelando a qualidade da produção intelectual dos docentes e pesquisadores envolvidos.

Saiba mais

Criado desde 2015, o grupo de pesquisa Automação, Eficiência Energética e Produção reúne cerca de 20 pesquisadores, entre graduandos, mestres e doutores, além de dez estudantes, dois técnicos administrativos e mais dois egressos.

Tendo como parceiro o Instituto Nacional de Ciências e Tecnologia dos Materiais em Nanotecnologia (Inctmn), o grupo atua nas seguintes linhas: análise e modelagem para automação de sistemas produtivos; desenvolvimento de equipamentos para o uso eficiente de energia elétrica; modelagem de fenômenos para o ensino de física, matemática e biologia; tecnologias limpas e materiais.

Apesar de sua existência recente, a equipe já comemora conquistas, como a invenção do jovem Iago Santos de Jesus, que projetou um sistema eletromecânico para reutilizar água da máquina de lavar na descarga do banheiro. A ideia inovadora foi apresentada através de entrevista nas rádios locais e durante eventos regionais, como o Dia Mundial da Água, em Valente. Orientado pelos professores Tércio Graciano e Andson Rocha, Iago, que hoje é egresso do IFBA, participou da Feira Brasileira de Colégios de Aplicação e Escolas Técnicas (Febrat), em Belo Horizonte; Feira Nordestina de Ciência e Tecnologia (Fenecit), considerada a 2ª maior do gênero no país, que lhe garantiu credencial para a Feira de Investigación y Empreendimento Francisco Woston, ocorrida na Colômbia ano passado.

“Dentro da região de Jacobina existem grandes indústrias ligadas à mineração e geração de energia eólica, pequenos produtores rurais e comunidades quilombolas, gerando uma demanda que nos permite direcionar atividades para o desenvolvimento de técnicas que otimizem a produção, diminuam o consumo de energia elétrica, façam uso eficaz de recursos naturais e contribua com a promoção socioeconômica e cultural da região”, pontua Raimison.

Legenda da foto:

Equipe de trabalho (da E/D) - profs. pesquisadores Jonei, Naedja, Raimison, Talita, Tércio e Beliato

Texto: Verusa Pinho/Foto: Acervo do Grupo

registrado em:
Fim do conteúdo da página
xxx xxx porn xxx porn