Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Estudantes do MedioTec apresentam propostas para o turismo regional
In�­cio do conte�ºdo da p�¡gina
Últimas notícias

Estudantes do MedioTec apresentam propostas para o turismo regional

  • Publicado: Segunda, 05 de Novembro de 2018, 08h28
  • Última atualização em Terça, 06 de Novembro de 2018, 15h20

Conduzir e assistir pessoas ou grupos através de roteiros e itinerários turísticos em traslados, passeios, visitas e viagens, informando aos visitantes sobre aspectos socioculturais, históricos, ambientais e geográficos, por meio do patrimônio material e imaterial de uma dada região. Essas são as competências e habilidades que estão sendo trabalhadas na formação técnica de guia de turismo ofertada pelo Instituto Federal da Bahia (IFBA) através do Programa MedioTec.

De caráter semipresencial, a formação conta com encontros semanais e acompanhamento virtual. O professor mediador da turma é o administrador, especialista em perícia e auditoria ambiental Richard Silva, também presidente da Associação de Ação Social e Preservação das Águas, Fauna e Flora da Chapada Norte (ASPAFF).

Para o coordenador adjunto do Polo Jacobina, Higor Danilo Maia, o desempenho das turmas tem superado a expectativa. “Só aqui na cidade, estamos com uma média de 50 alunos, distribuídos entre três turmas: guia de turismo, rede de computadores, manutenção e suporte de informática. Apesar da dificuldade de alguns com a navegação no ambiente virtual, temos obtido bons resultados. Durante a apresentação do projeto integrador, por exemplo, atividade realizada no fim de cada semestre, as equipes da formação em turismo, sobretudo pessoas que já trabalham nessa área em suas comunidades, compartilharam uma série de conhecimentos sobre atrativos naturais da região que nos deixaram encantados”, observa Higor.

imagem: estudantes, professores, coordenador de polo e diretor geral no auditório do IFBA sorrindo pra câmera durante apresentação do projeto integrador

O estudante Túlio Simões, turismólogo e proprietário de agência de turismo, é um dos responsáveis pelo projeto Guia Chapada Norte. Ao lado de Levi Santana, formado em produção multimídia, e outros colegas, eles têm organizado uma série de conteúdos promovendo a região, que abrangerá site, aplicativo, redes sociais e material impresso. “Além das cachoeiras, estamos reunindo um acervo variado, incluindo itinerários religiosos, como igrejas seculares, gastronomia e arqueologia. Nossa meta é instituir uma associação e obter o credenciamento oficial junto ao Ministério do Turismo”, explica.

Na opinião de Túlio, o curso do IFBA é essencial para a profissionalização. “É muito importante para a indústria do turismo, a comunidade regional e o mercado, que procura por profissionais qualificados.  Com o desenvolvimento do turismo regional, sem dúvida esses alunos vão ocupar espaços, e nós, da Simões Turismo, já abrimos as portas para os futuros guias", comenta. 

Integrantes da Grota Quilombola, iniciativa recente de turismo comunitário do município de Mirangaba, também compõem a turma. “A Grota veio com o intuito de quebrar um preconceito com as pessoas da minha comunidade. Quando a gente ia pra sede [Mirangaba] sempre falavam ‘lá vem os negrinhos da grota’. Outro fator que levou a criação do grupo foi a saída dos jovens para trabalhar em plantações de laranja e café”, desabafa Deilton dos Santos, 19.

Como forma de melhorar a autoestima e incentivar a permanência da juventude, o projeto surge como fonte de renda sustentável, potencializando o turismo socioambiental na região. “O curso tem ajudado bastante no meu dia a dia com o turista, no modo de interagir. A troca de ideias está aperfeiçoando nosso trabalho”, acrescenta Deilton.

imagem: banner oficial com foto da turma

Saiba mais

No primeiro semestre, a disciplinas trabalhadas na formação de guia de turismo envolveram noções de empreendedorismo, técnicas de comunicação, fundamentos do turismo, teoria/técnica de guiamento I, além de inglês e espanhol. Com duração de um ano e meio, o curso ainda abarca conteúdos do ramo da geografia, história e arte; cultura popular; matérias especializadas, a exemplo de legislação turística; hospitalidade e meios de hospedagem, bem como relações interpessoais e primeiros socorros.  

Ao lado da coordenação administrativa local, há a coordenação pedagógica central, que se subdivide nas coordenações de curso, responsáveis pelo acompanhamento direto das ações formativas. No decorrer dos encontros, atividades extraclasse já foram realizadas, como a participação dos estudantes na 2ª Feira do Meio Ambiente de Jacobina, e intercâmbios, como a formação de condutores ambientais no distrito de Itaitu, por meio de demanda do Conselho Municipal de Turismo, do qual Túlio Simões é o secretário executivo, e da ASPAFF, em parceria com a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf).

imagem: oito integrantes do grupo, sorrindo para a câmera, em estande com banners do projeto ao lado durante a referida Feira imagem: pessoas em círculo no ambiente natural de Itaitu durante o intercâmbio citado

Ao todo, o Polo Jacobina reúne sete turmas, entre cursos subsequentes e concomitantes ao ensino médio. Além das já citadas, alunos do Colégio Modelo estudam redes de computadores no IFBA; em Caldeirão Grande, turmas de manutenção e suporte de informática fazem parte do Programa.

 

Texto: Verusa Pinho

Fotos: Acervo Pessoal (Levi Santana)

registrado em:
Fim do conte�ºdo da p�¡gina